POSSO CORRER GRÁVIDA?

fit-during-pregnancy-05-pg-full

Existem muitos estudos que demonstraram que é possível correr durante a gestação, entretanto essa recomendação destina-se para as gestantes que já eram corredoras antes de engravidar.

Segundo American College of Obstetricians and Gynecologists as gestantes podem praticar atividade física de leve até moderada por aproximadamente 30 min./dia, desde que não possua nenhuma complicação. Entretanto o tipo de atividade a ser escolhida deve ser orientada pelo obstetra e profissional de educação física. No que diz respeito à corrida é importante ressaltar que as gestantes não devem começar esta atividade durante o período gestacional. As grávidas que já corriam antes de engravidar podem continuar nesta modalidade desde que seja acompanhada e liberada pelo obstetra.

Segundo a enfermeira Paula Serafin consultora de aleitamento materno (blog da Paula), neste período as corridas não devem ter muito impacto e nem grandes esforços. Não devem fazer corridas, as gestantes que tem algum tipo de sangramento ou contrações prematuras. Para as gestantes que já estão acostumadas a correr e não estão sentindo dor, não há motivo para parar, porém a tendência natural é diminuir as distâncias, o tempo e a intensidade do exercício à medida que a gravidez avança. 

Para as que podem correr, este tipo de exercício agrega muitos benefícios à saúde, melhora a qualidade do sono, ativa a circulação sanguínea, previne doenças, ajuda no equilíbrio corporal, melhora o humor e traz bem estar físico e mental.

Caso o médico permita que se dê continuidade ao hábito da corrida, é aconselhável seguir algumas recomendações:

  1. O vestuário deve ser confortável, leve e adequado. Os top’s e as calças devem ser resistentes e firmes para permitir maior sustentação na barriga e mamas. É importante escolher um tênis com amortecimento para não sobrecarregar as articulações.
  2. A hidratação se faz ainda mais importante, pois em alguns casos a  desidratação pode diminuir o fluxo sanguíneo do útero. As bebidas esportivas podem ser substituídas por água e água de coco.
  3. Deve-se evitar correr nos horários e períodos de calor intenso, pois piora a desidratação e pode ser prejudicial para o bebê.
  4. Caso ocorram náuseas excessivas a gestante precisará reduzir a intensidade dos treinos, adequar os horários (períodos de menor enjôo) e a alimentação (alguns alimentos diminuem o enjôo como alimentos cítricos e gelados).
  5. Cuidado com o tipo de piso, as calçadas possuem buracos e a instabilidade podem levar à quedas.
  6. Conforme o peso corporal for aumentando deve-se avaliar a continuidade da atividade, caso a gestante sinta-se muito cansada pode-se alterar a modalidade do treino.
  7. Cuide da alimentação e hidratação durante todas as fases da gestação, lembrando que não é o momento adequado para promover o emagrecimento, o ganho de peso é importante para o desenvolvimento do feto. Deve-se cuidar para a qualidade dos alimentos e não faça restrição de nenhum nutriente.
  8. Os suplementos nutricionais não estão proibidos, entretanto é necessário receber orientação de um nutricionista. O ideal é manter uma alimentação equilibrada e saudável e os suplementos podem ser descartados.

Apesar de todos os pontos favoráveis ainda existem profissionais que pedem cuidado na hora da escolha da atividade física, segundo o obstetra Dr. Fábio Bicudo: “A corrida pelo impacto, deve ser evitada durante a gravidez, isso em qualquer fase. Aumenta o risco de trabalho de parto prematuro. Vocês já devem ter ouvido falar de esportistas que ficaram sabendo tardiamente da gravidez, e tiveram o bebê antes do tempo”.

Durante a amamentação também pode-se continuar essa atividade após o período de repouso. O médico também deve autorizar esse processo e o treinador acompanhar a corredora. Também neste período deve-se manter uma ingestão adequada dos nutrientes, lembrando que o gasto energético é maior devido à produção do leite materno.

Algumas mulheres não sentem dor nem desconforto na gestação e quase nada se altera até o nascimento da criança. Caso interessante ocorreu com uma praticante de corrida nos EUA, Trish Staine com 33 anos, deu à luz no dia seguinte a uma corrida, onde sentiu algumas dores. O curioso é que a corredora não sabia que estava grávida e treinou o tempo todo sem incomodo nenhum. (http://m.g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2013/06/americana-sente-dores-em-corrida-descobre-gravidez-e-da-bebe-luz.html).

Existem opiniões à favor e contra a corrida durante a gestação e toda recomendação deve estar de acordo com cada pessoa, por isso o ideal é conversar com seu obstetra e treinador sempre.

Eu infelizmente não era adepta à corrida de rua nas minhas duas gestações, mas se fosse hoje, tentaria manter esta prática esportiva. Quem tem vontade ou já correu na gestação?

Bj paras as mamães atletas!!

Vanessa

Anúncios

2 pensamentos sobre “POSSO CORRER GRÁVIDA?

  1. Eu acho que é melhor não correr. Faz uma caminhadinha, uma hidroginástica…nunca fiquei grávida, mas pretendo, e confesso que tenho ‘medinho’ de pensar em correr. Chimarrão, pode???? hahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s